Trabalhadores da Cedae aprovam em Assembleia o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2020

Em assembleia realizada nesta quinta-feira (30/08), na sede do Staecnon, o presidente João Marcos, apresentou a última proposta oferecida pela Cedae, sendo amplamente debatida pelos trabalhadores que ao final, votaram unanimemente pela aprovação do acordo. Após sete rodadas de reuniões, onde os sindicatos exaustivamente foram pouco a pouco avançando nas negociações, finalmente a empresa apresentou uma proposta que pudesse, enfim, ser apreciada coletivamente.


O STAECNON, trabalhou com afinco na negociação deste acordo, lapidando de maneira responsável, criteriosa, ordeira e acima de tudo, ética. Tratando com respeito dirigentes e trabalhadores, obedecendo as regras com posicionamento firme, sempre fazendo valer o interesse da categoria. "Mesmo contrariando a muitos, tenho plena consciência do trabalho que estamos desenvolvendo, sendo ele contra a privatização ou nas mesas de negociações das empresas representadas, ciente de que a parceria com os trabalhadores é fundamental para nossas conquistas." - João Marcos.

>> Segue a proposta aprovada:

1 - REAJUSTE SALARIAL e dos benefícios (vale refeição, vale alimentação, auxílio creche e pré escolar, auxílio dependente portador de deficiência, auxílio funeral, bolsa de estudo) de 3% (três por cento), retroativos à maio/18. Respeitando as discussões mantidas em 2017 com os sindicatos que permaneceram negociando o ACT em 2017, sem o ingresso em dissídio coletivo, a CEDAE concederá ainda, à título de correção salarial, o reajuste de 2,6% (dois vírgula seis por cento), a partir de 1º de janeiro de 2019, aplicado sobre o salário vigente no mês de Dezembro/2018;

2 - PR de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), pago em duas parcelas iguais e sucessivas de R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais), nos meses de setembro e outubro, em data a ser divulgada;

3 - CONCURSO PÚBLICO - Continuidade na realização do concurso em 2018;

4 - CAFÉ DA MANHÃ - Para todos empregados, a partir da data de assinatura do ACT, contemplando 1328 pessoas, que hoje ocupam cargos de chefia e assessoramento;

5 - VALE TRANSPORTE - Redução de 2% (dois por cento) para 1% (hum por cento);

6 – Manutenção do investimento em capacitação e desenvolvimento  dos seus empregados, destinando verba de até 0,5% (zero vírgula cinco por cento) sobre o custo de pessoal;

7 – Ações para intensificação dos programas de promoção da saúde e segurança dos empregados.

8 – FÉRIAS - Parcelamento do adiantamento de férias em 10 vezes, o que é hoje praticado em 6 vezes;

Prev Dirigentes sindicais assinaram nesta sexta o acordo de Participação nos Lucros e Resultados negociado no ACT
Next Justiça anula venda da Cedae e todos os atos de privatização em uma ação conjunta dos sindicatos